Militar do Exército cai em golpe em site de relacionamento e é extorquido por dupla, em RR

Espada que o militar entregou a um dos suspeitos para não ser acusado de pedofilia foi recuperada pela Polícia Civil — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um atendente, que mora Manaus, e um ex-militar, de Boa Vista, são investigados por extorquir um militar do Exército após conversas em um site de relacionamento, informou nesta quarta-feira (6) a Polícia Civil de Roraima.

O militar, de acordo com a Polícia Civil, criou um perfil no site relacionamentos. O atendente, que também tem conta no no mesmo site, mas usa foto de mulher, atraiu o militar para conversa.

Durante a interação, eles mantiveram e trocaram até fotos sensuais, relatou o delegado Rodrigo Gomides, titular do 1º Distrito Policial, onde o caso é investigado.

Após a troca de imagens íntimas, a suposta mulher – que na verdade era o atendente – disse para o militar que tinha apenas 15 anos. O militar, então, recebeu a ligação do suposto pai da adolescente.

Na conversa, o atendente, que já se passava por mulher, agora se passou pelo suposto pai da adolescente. O suspeito disse que tinha as provas das conversas e as fotos e que iria divulgar as imagens do militar e iria acusá-lo de pedofilia caso ele não lhe desse R$ 1 mil.

O militar afirmou que não podia pagar, mas disse que possuía uma espada avaliada em aproximadamente R$ 2 mil reais e que poderia lhe repassar. O atendente aceitou e pediu que seu comparsa, o ex-militar, pegasse o objeto.

De acordo com o delegado, os suspeitos ficaram com a espada até que a vítima pudesse pagar os R$ 1 mil. No entanto, eles anunciaram a espada em uma site de vendas, o militar viu e denunciou à Polícia Civil, que passou a investigar o crime de extorsão.

Policiais se passaram por clientes interessados na espada, marcou com o ex-miliatr. No local combinado, ele estava com o objeto e foi levado à delegacia. No DP, a polícia monitorou ligações entre a dupla.
O atendente, sem saber que era monitorado pela polícia, veio de Manaus a Boa Vista e acabou conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos.

Os dois confessaram o crime de extorsão, mediante ameaças, contra o militar. A dupla vai responder em liberdade a inquérito extorsão qualificada.

Uma mulher, amiga da dupla, que mora em Manacapuru (AM) também é suspeita de participar do crime. Segundo o delegado, o militar teria de depositar na conta dela o valor exigido pelo atendente.
Fonte: G1

DEIXAR UM COMENTÁRIO

O comentário é de total responsabilidade de seu autor e está sujeito as leis que regem a utilização deste serviço online.